centered image

Estudante de direito da FPO em Crateús tem trabalho científico aprovado na Escola de Magistratura do Ceará


 A aluna Gleicy Kelly de Sousa Carvalho Leitão, estudante de direito da Faculdade Princesa do Oeste (FPO), teve trabalho científico aprovado na Escola Superior dos Magistrados do Ceará. Ela foi orientada pelo professor David Alcântara Isidoro

Com o tema "Análise crítica do artigo 9-A da Lei 7.210/84 a luz do princípio nemo tenetur se detegere", concluído no dia 07 de dezembro e apresentado dia 10, foi apresentado em eventos do Tribunal de Justiça do Ceará e Universidade Federal do Ceará, e com duas vagas para público externo, sendo que o trabalho ocupou uma dessas vagas. 

A aluna é estagiária do Ministério Público do Ceará de Nova Russas, ex-professora do Liceu de Crateús e do IVA de Crateús, e se dedica a pesquisas científicas como estudante de direito. 

O trabalho tece críticas sobre a inconstitucionalidade da coleta de material genético como fonte probatória, uma alteração trazida pelo pacote anticrime, conforme destacou a aluna. 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem