Ipueiras: ACMP emite nota de apoio a Promotor após ataques do Prefeito Neném do Cazuza

O prefeito de Ipueiras, Neném do Cazuza (PDT), mesmo em fim de mandato continua causando polêmica com a justiça.

A Associação Cearense do Ministério Público (ACMP), emitiu uma nota nesta quinta-feira, 31, nota de apoio ao Promotor de Justiça que responde pela Comarca de Ipueiras, Dr. Francisco Ivan de Sousa. De acordo com a nota, o Promotor foi alvo de declarações equivocadas proferidas pelo político, derrotado nas eleições 2020.

Neném teria usado uma emissora de rádio local, afirmando que a atuação do membro do Ministério Público foi pautada por perseguição política ao gestor público.

A nota informa ainda que o Promotor passou a sofrer ataques, inclusive de ordem pessoal, “com ofensas que atingem o Ministério Público como Instituição, e que o Promotor vem cumprindo com suas atribuições em prol da sociedade de Ipueiras, sempre com total imparcialidade e independência funcional, sendo repudiada qualquer manifestação que tenha por objetivo denegrir a imagem do trabalho realizado pelos membros do Ministério Público em prol da sociedade”.

Ainda de acordo com a manifestação, a atuação do Ministério Público em Ipueiras, resultou no ajuizamento de ações civis públicas, cujas teses receberam guarida do Poder Judiciário em suas diversas instâncias.

Confira a nota na íntegra:

A Associação Cearense do Ministério Público (ACMP) vem, por intermédio desta nota, manifestar publicamente seu irrestrito apoio ao Promotor de Justiça em respondência pela Comarca de Ipueiras, Dr. Francisco Ivan de Sousa, alvo de declarações equivocadas proferidas pelo prefeito daquele município, Sr. Raimundo Melo Sampaio (mais conhecido por Neném do Cazuza), que, em entrevista a uma emissora de rádio local, nesta data, asseverou que a atuação do membro do Ministério Público nas searas civel e eleitoral, foi pautada pela perseguição política ao mencionado gestor público.

Ressalte-se que a atuação do Ministério Público em Ipueiras, quanto à gestão do Sr. Raimundo Melo Sampaio, resultou no ajuizamento de ações civis públicas, cujas teses receberam guarida do Poder Judiciário em suas diversas instâncias.

Pelo exercício das suas atribuições constitucionais e legais, agindo no estrito cumprimento de seu dever e com fundamento nas provas constantes dos autos, o Promotor de Justiça de Ipueiras passou a sofrer ataques, inclusive de ordem pessoal, com ofensas que atingem o Ministério Público como instituição.

Críticas e comentários à atuação do Ministério Público fazem parte do ambiente democrático que deve nortear e pautar as discussões públicas sobre os assuntos de interesse da sociedade, no entanto, comentários desrespeitosos e ofensivos que buscam pura e simplesmente , à falta de outros argumentos, desviar o foco da discussão posta nos autos e desqualificar a atuação do Promotor de Justiça, comprometem o salutar debate sobre os melhores caminhos para se alcançar o interesse público.

O Promotor de Justiça vem cumprindo com suas atribuições e agindo em prol da sociedade de Ipueiras, sempre com total imparcialidade e independência funcional, o que tornam as declarações indevidas e injustas., por tais razões, a ACMP repudia qualquer manifestação que tenha por objetivo denegrir a imagem e o trabalho realizado pelos membros do Ministério Público em prol da sociedade.

NATHAN LOIOLA

Postar um comentário

0 Comentários