Obras do IML de Crateús poderão ser paradas por "falta de repasse do estado"

As obras do Núcleo de Perícia Forense de Crateús poderão sofrer paralizações por parte de trabalhadores sob a justificativa de falta de pagamento por parte do Governo do Estado, é o que alegou um dos trabalhadores identificado como Valdemar, nesta quinta-feira (17), ao repórter Antonio Fontenele.

Ao todo, cerca de 17 homens atuam na obra, e temem ficarem desempregados pois há cerca de seis que a empresa aguarda repasse que de acordo com o entrevistado, deveria ser feito no mês corrente a empresa construtora.

Nenhum órgão do estado se manifestou sobre o assunto até o fechamento desta matéria.

Postar um comentário

0 Comentários