Alunos deixam de ir a aulas após boatos de que escola seria invadida, no Ceará

As aulas da Escola Municipal Professora Maria Antonézia Meireles e Sá, no Bairro Barroso, foram suspensas após boatos de que seria invadida. De acordo com a Polícia Militar, as atividades nesta quarta-feira (19) foram canceladas para a segurança dos alunos e funcionários. A reportagem foi ao local durante a manhã e encontrou o portão da entrada aberto, muitos carros de polícia no entorno e apenas um vigilante no prédio que não quis conversar sobre o que houve.

“Me sinto indignada e com muito medo. Ninguém sabe se são só boatos. Me sinto impotente em não poder tirar meu filho de lá. Meu filho é um bom menino, bem educado. Eu fico com o coração partido”, disse a mãe de um aluno, que não quis se identificar.

O filho dela disse que foi barrado na porta da escola e que foi informado de que não haveria até esta segunda-feira (24). Contudo, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SME), “a escola não está fechada. Não teve aula nesta manhã por falta de comparecimento dos alunos. Haverá aula, inclusive, nesta sexta-feira (21).”

De acordo com a nota divulgada pela Polícia Militar, o diretor da escola registrou um boletim de ocorrência sobre o fato e a Polícia Civil vai investigar de onde partiram os boatos.

Ainda segundo os agentes, uma equipe do Grupo de Segurança Escola foi ao local e está em contato com a direção da escola.

Boatos

A Secretaria da Segurança orienta a população que esteja atenta e não compartilhe ou divulgue boatos. A comunicação falsa de crime ou de contravenção é proibida por lei. O Código Penal prevê pena de detenção, de um a seis meses, ou multa.

Fonte: G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários