Tentativa de ataque a banco em Milagres termina com 13 mortos, incluindo duas crianças

Uma quadrilha armada e com reféns foi surpreendida pela polícia antes de atacar duas agências bancárias da cidade de Milagres, na Região do Cariri, na madrugada desta sexta-feira (7). Houve troca de tiros e 13 pessoas morreram no confronto, de acordo com o prefeito da cidade de Milagres, Lielson Landim. Cinco pessoas da mesma família que moravam na cidade de Serra Talhada, em Pernambuco, incluindo duas crianças, morreram.

Parte da quadrilha conseguiu fugir sem levar nada

Tiroteio durou cerca de 20 minutos

Segundo o comerciante e agricultor, Mendonça de Santa Helena, a troca de tiros durou cerca de 20 minutos.

Ainda segundo Mendonça, depois que o grupo fugiu, deu para perceber que, pelo menos, seis pessoas estavam no chão com sangramentos. No início do dia, segundo o comerciante, policiais, que realizam a segurança da cidade, afirmaram que 10 pessoas deram entrada no Hospital Municipal de Milagres, vítimas do tiroteio.

“Um policial afirmou para gente que, pelo menos, 10 pessoas estavam no hospital. Pelo menos uns sete já tinham morrido e outros em estado muito grave”, disse.

Corpos das vítimas do tiroteio sendo levados do Hospital Municipal Nossa Senhora dos Milagres
FOTO: Edson Freitas

A ação ocorreu a um quarteirão da Prefeitura de Milagres, no Centro. As duas agências, uma do Banco do Brasil e outra do Bradesco, localizam-se em uma das ruas mais movimentadas do município.

A Polícia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE) solicita que os motoristas evitem a BR-116 que dá acesso à entrada ao município de Milagres. Um caminhão parado na via estava impedindo o tráfego. Uma das alternativas é a CE-384. Ainda não há confirmação de que esse bloqueio tenha ligação com a tentativa de assalto às agências bancárias da cidade.

No km 495, ocorreu uma interdição total da BR116, próximo à ponte Riacho Tamanduá, por volta das 2h45 da manhã
Foto: VC Repórter

Informações: Diário do Nordeste

Fotos: Edson Freitas

Postar um comentário

0 Comentários