centered image

Corpo de criança vítima de acidente de ônibus no Piauí teria ultrapassado 24 horas sem resgate

Familiares do garoto Miguel, de 9 anos, vítima de tombamento de ônibus na BR 135, no sul do Piauí, estão aflitos pelo corpo ainda não ter sido removido do local, pelas autoridades piauienses. O corpo permaneceria no local 24 horas após o acidente. O caso também causa indignação em populares. "Não tem nem um tipo de guincho ou material para tirar esse ônibus", afirmou uma parente da vítima.

Em nota de esclarecimento emitida pela empresa do ônibus, é relatada que o Corpo de Bombeiros teria passado apenas 30 minutos no local e ido embora, causando revolta na família.  A empresa afirmou ainda que realiza prestação de assistência aos familiares. 

O garoto residia na localidade de de Santa Rita, zona rural de Quiterianópolis, e viajava sentido Tauá no ônibus da Baleia Turismo, empresa de Tauá. O acidente aconteceu na madrugada de quarta-feira (13) entre os municípios de Colônia do Gurguéia e Alvorada do Gurguéia. 

O local apresentaria dificuldade para comunicação, sem sinal de celular e sem internet. 

"O estado do Piauí ainda quer tomar território do Ceará, com essas péssimas condições de serviço a população", criticou um dos internautas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem