centered image

Núcleo da Pefoce em Crateús já realizou 155 perícias em menos de dois meses de atuação


Em menos de dois meses de atuação, o Núcleo de Perícia Forense da região Sertões de Crateús, inaugurado no dia 8 de outubro deste ano, na cidade de Crateús, já tem contribuído para a investigação e elucidação de diversos crimes e ocorrências na região. 
Atendendo a demanda de 13 municípios, nos dois últimos meses foram realizadas 155 perícias no núcleo: exames cadavéricos, exames de constatação de crime sexual, exame de corpo de delito para verificação de embriaguez, exame de lesão corporal e exame de lesão corporal em situação de flagrante (principalmente em pessoas detidas pelas policias militar e civil). Os exames fazem parte das provas técnico-científicas que são anexadas como prova material e robusta para as averiguações policiais, denúncias pelo Ministério Público Estadual e julgamento pelo Poder Judiciário.

Os exames realizados pela Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) do núcleo sediado em Crateús estão dando o suporte direto a investigações de feminicídio, estupro de vulnerável e violência sexual em geral, além de homicídio doloso, mortes em acidentes de trânsito, homicídio culposo, mortes suspeitas, mortes acidentais, ocorrências de suicídio, violência doméstica contra a mulher e lesões corporais em geral.

Desde a inauguração, ainda no mês de outubro, o núcleo realizou 15 exames cadavéricos, quatro exames para constatação de crimes sexuais, cinco exames de corpo de delito para verificação de embriaguez, 40 perícias de lesão corporal e nove perícias de lesão corporal em situação de flagrante. Em novembro, foram 15 exames cadavéricos, seis exames de constatação de crime sexual/verificação de virgindade, seis exames de corpo de delito para verificação de embriaguez, 26 exames de lesão corporal, 29 perícias de lesão corporal em situação de flagrante.

Conforme o médico perito legista e coordenador da Comel, Renato Evando, é fundamental a atuação do núcleo na região para promover as respostas para crimes, muitas vezes hediondos, que são cometidos e que precisam de provas com fundamentação científica para serem devidamente investigados e elucidados. “As provas materiais produzidas pelo trabalho da Pefoce são indispensáveis para o processo de persecução penal, para a investigação e para a Justiça. Crimes contra a vida, violência sexual, ocorrências de trânsito com vítimas e outras inúmeras ocorrências que já surgiram na região, para que seja comprovado a existência de determinado delito, é necessária a produção da prova, é necessário o trabalho da Pefoce”, enfatiza.

Um dos crimes em que a Pefoce da região Sertão dos Crateús atuou na produção de laudos foi na investigação de feminicídio ocorrido no último dia 16, no município de Crateús – Área Integrada de Segurança 16 (AIS 16) do Estado. A vítima, uma mulher de 25 anos de idade, foi morta a facadas no seu local de trabalho. O suspeito do crime, um homem de 35 anos que é ex-companheiro da vítima, foi preso em flagrante. Os laudos pertinentes à investigação do delito foram produzidos e enviados para a Delegacia Regional de Crateús.

Com Ascom

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem