centered image

Michel Temer sobre 2022: "Se o Brasil disser que sou a solução, posso examinar"


O ex-presidente Michel Temer (MDB) afirmou durante entrevista que não descarta disputar ao Palácio do Planalto no ano que vem se houver conjuntura indicando que ele "é a solução". O emedebista, no entanto, pontuou que a candidatura é apenas um hipótese, caso haja uma grande mobilização nacional pelo seu nome na disputa.

"Essa chamada terceira via, confesso que não está no meu horizonte. Entretanto, devo dizer, apenas por hipótese, se em um dado momento houver uma conjunção nacional, com vários setores, quase um Brasil inteiro dizendo que ‘ele é a solução porque já teve experiência, etc", aí posso examinar", respondeu quando questionado sobre a possibilidade em entrevista à RecordNews, nesta quarta-feira 1º.

Temer começou a dar indícios sobre uma eventual candidatura desde que protagonizou, ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o episódio da "carta de recuo" sobre as manifestações do 7 de setembro. Orientado pelo veterano na política, o presidente divulgou uma "Declaração à Nação" dois dias após os protestos, na qual afirmou que nunca teve "intenção de agredir quaisquer dos Poderes".

Além disso, Temer defendeu que seu nome pode aparecer como "solução" por conta de sua experiência no cargo, que assumiu após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), de quem era vice.

Atualmente, nos bastidores, fala-se no nome da senadora Simone Tebet (MS), caso o MDB decida lançar uma candidatura própria à Presidência da República. Simone ganhou os holofotes pela sua participação na CPI da Covid pela bancada feminina da comissão.


O Povo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem