centered image

Alunos do IFCE de Crateús são premiados em concurso nacional da Samsung

Pelo segundo ano consecutivo, o Instituto Federal do
Ceará é destaque no prêmio

Estudantes do curso de Química do campus de Crateús do Instituto Federal do Ceará são vencedores no Prêmio Respostas para o Amanhã da Samsung. A equipe ficou com o segundo lugar nacional e é o segundo ano consecutivo que o curso é destaque no programa global da empresa, que ocorre em 35 países. O prêmio busca estimular e divulgar projetos de investigação e experimentação científica e tecnológica desenvolvidos por estudantes do Ensino Médio de escolas públicas.

Os estudantes de Crateús desenvolveram o projeto do Sistema solar de purificação de água, orientados pelo professor Raimundo Nonato Lima Junior. A equipe está no 2º ano do Ensino Médio integrado ao curso Técnico em Química. Na etapa final, os estudantes concorreram com dez equipes finalistas de diversos estados.

A equipe é composta pelos estudantes Mara Eduarda Machado Costa, Maria Clara Moreira Bonfim, Maria Fernanda Ferreira Paulino e Pedro Henrique de Sousa Lima, do segundo ano do curso de Química integrado ao Ensino Médio. Colaborou também com a equipe Rivelino José Wenzel, que prestou auxílio na condução dos experimentos.

Projeto

A ideia surgiu em uma aula de química ambiental, na qual os quatro estudantes observaram uma grande quantidade de água nos poços da zona rural e também no seu campus que não pode ser utilizada em virtude de seu alto grau de salinidade. Pensando nisso, os estudantes desenvolveram o projeto com o objetivo de usar a radiação solar para conseguir aproveitá-la melhor. Apesar de ter começado com um protótipo pequeno, o sistema apresentou resultados favoráveis.

“O projeto funciona por meio dos processos de evaporação e condensação da água com uso da radiação solar", explica o professor de química e orientador do grupo, Raimundo Nonato Lima Junior. A água salinizada é colocada em um tanque de aquecimento coberto por vidro, que permite a entrada da radiação solar e aquecimento contínuo do sistema. Após algumas horas, a água evapora e os sais permanecem no compartimento inicial. "Em seguida, o vapor de água passa por um sistema de resfriamento e volta ao estado líquido, mas agora sem os sais”, conclui o professor.

Atualmente, o sistema trata mais de um litro de água por dia, mas está em processo de ampliação para duplicar a capacidade. Além disso, a equipe está trabalhando na construção de uma estação de monitoramento para análise da salinidade da água. Dessa forma, o sistema será capaz de informar se ela está adequada para consumo humano.

Respostas para o amanhã

Na edição de 2020 do prêmio Respostas para o Amanhã, outra equipe de estudantes do IFCE campus de Crateús também foi finalista sob orientação do professor Nonato Junior. Com o projeto “Uso de quitosana como biocoagulante para o tratamento de águas de alta turbidez”, os estudantes propuseram e avaliaram o uso da quitosana extraída do exoesqueleto de crustáceos como biocoagulante para o tratamento de águas de alta turbidez.

O Prêmio Respostas para o Amanhã é a iniciativa brasileira do Solve For Tomorrow, programa global da Samsung que em 2021 acontece em 35 países. No Brasil, é realizado desde 2014 e tem abrangência nacional, com coordenação geral do Cenpec. O Prêmio, agora em sua 8ª edição, busca estimular e divulgar projetos de investigação e experimentação científica e tecnológica desenvolvidos por estudantes do Ensino Médio de escolas públicas.

Felipe Lima/IFCE

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem