centered image

Moro parabeniza Doria pela vitória nas prévias do PSDB; tucano propõe encontro

Foto: Luis Blanco

O ex-juiz e provável pré-candidato à Presidência pelo Podemos, Sérgio Moro, parabenizou o governador de São Paulo, João Doria, após o tucano vencer as prévias do PSDB contra Eduardo Leite (RS), neste sábado, 27. Conforme relatos, a conversa foi por meio de uma breve troca de mensagens por telefone, e Doria propôs um encontro com o ex-ministro. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
A data para a reunião entre os pré-candidatos não foi firmada ainda, mas o convite acontece em meio à tentativa do tucano de se aproximar dos candidatos que representam a chamada “terceira via”, opções alternativas aos nomes principais na disputa pelo Palácio do Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Moro não é o único nome com o qual João Doria tenta uma aproximação. Também são alvos do governador paulista o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PDB-MG), e a senadora Simone Tebet (MDB-MS). O tucano chegou a se reunir com Moro e Mandetta em jantar no mês passado. Embora sem costuras eleitorais, o encontro foi um gesto importante.

O ex-juiz da Lava Jato também enviou mensagem parabenizando o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que ficou em segundo lugar nas prévias do PSDB. Moro congratulou o gaúcho pelo “bom combate" e reforçou seu respeito por ambos os governadores.

O PSDB chegou ao resultado da indicação do partido após passar por uma acirrada disputa interna que dividiu a sigla. Além da cisão, a legenda tucana vem passando por uma crise, depois de não chegar ao segundo turno nas eleições de 2018. Na ocasião, o candidato Geraldo Alckmin alcançou somente 4,72% dos votos, mesmo com uma coligação de oito partidos.

A sigla também pode enfrentar uma migração de seus filiados depois do resultado das prévias partidárias. Enquanto isso, conforme integrantes da terceira via, o vencedor, João Doria, deve enfrentar como primeira missão reunir as forças do próprio tucanato em apoio a seu nome.

Mesmo com esses esforços, a avaliação é que o PSDB escolheu de maneira tardia seu pré-candidato, que deve ser coadjuvante nas eleições de 2022. O pleito, de acordo com as legendas do centrão, deve se concentrar na polarização Lula-Bolsonaro, mesmo que a terceira via consiga ou não lançar um candidato viável.

O Povo

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem