Crateuense é reconhecida nacionalmente por melhor dissertação de pesquisa em arqueologia


O Prêmio Luiz de Castro Faria foi criado em 2013, com o objetivo de reconhecer a pesquisa acadêmica que sobre o tema da preservação do patrimônio arqueológico brasileiro. Esse ano, o prêmio de melhor dissertação foi para a arqueóloga crateuense Lucineide Marquis de Souza que fez graduação e mestrado em Arqueologia na Universidade Federal do Piauí, e concorreu com o trabalho: "Evidências da dispersão da Tradição Nordeste de pinturas em Quiterianópolis, Ceará". 

O reconhecimento foi divulgado nesta quarta-feira (17), pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), através do Centro Nacional de Arqueologia (CNA), que prestigia os trabalhos desenvolvidos sob a forma de monografia de graduação, dissertação de mestrado e tese de doutorado, que representem originalidade e contribuição para o tema (IPHAN, 2021).

O resultado foi divulgado no Diário Oficial da União e em breve a mesma irá participar do evento de premiação que acontecerá em Brasília.

Postar um comentário

0 Comentários