Ceará tem a menor ocupação de leitos de UTIs desde o agravamento da pandemia da Covid-19


A taxa de ocupação em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UITs) exclusivos para pacientes com Covid-19 é a menor já registrada no Ceará desde o agravamento da pandemia. Enquanto na segunda onda da doença, em março e abril deste ano, o Estado teve hospitais com até 100% de ocupação de leitos, na manhã desta quarta-feira (4) a taxa de ocupação de UTIs chegou a 45,49%.

Se considerarmos apenas as unidades hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS) a ocupação em UTIs é ainda menor, com 45,31% em unidades para adultos. Até então, a menor taxa deste indicador havia sido registrada em setembro de 2020, quando o Estado chegou a 50,34% de leitos em UTIs ocupados.

Os dados constam na plataforma IntegraSUS, gerenciada pela Secretaria da Saúde (Sesa), com atualização às 7h14 de hoje.

As taxas de ocupação em Unidades de Terapia Intensiva vêm decrescendo no Ceará desde o fim da segunda onda do novo coronavírus, que foi mais longa do que a primeira e fez com que houvesse saturação dos hospitais públicos.

Da mesma maneira, os índices de casos confirmados e mortes pelo novo coronavírus também diminuíram com o fim da segunda onda e o avanço da vacinação.

G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários