Polícia apreende namorada de suspeito de matar escrivão em delegacia na cidade de Tauá


A polícia apreendeu, na última quinta-feira (27), uma adolescente de 16 anos, namorada do suspeito de matar o escrivão Aloísio Alves Lima, 60 anos, em uma delegacia na cidade de Tauá, no interior do Ceará.

Conforme a Delegacia Municipal de Trairi, a adolescente foi localizada no município de Paraipaba. A reportagem solicitou informação à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará sobre o motivo da apreensão da adolescente e aguarda resposta.

Um mês após o crime, Antônio Josivan Lopes Silva, 30 anos, ainda não foi localizado, e as forças de segurança do Estado continuam as buscas pelo suspeito, que estava algemado quando matou o agente durante um depoimento. Uma câmera de segurança flagrou o momento que o assassino do escrivão caminha algemado e armado por uma rua.

Josivan foi incluído na lista dos foragidos mais procurados do Ceará no dia 1º de maio. Conforme o Programa Estadual de Recompensa, informações que levem à prisão do suspeito resultarão no pagamento de R$ 10 mil.

Buscas

As buscas por Antônio Josivan Lopes Silva, estão concentradas em uma área de mata em Tauá, no interior do Ceará, cidade onde o crime aconteceu.

Conforme informado pelo Delegado Geral da PCCE, Sérgio Pereira, quatro dias após o crime, drones e aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) auxiliam os agentes na procura de Josivan, em uma área de mata fechada.

"Desde o acontecimento do crime nós montamos uma força tarefa em uma operação que conta com a participação dos policiais civis e militares, que realizam buscas nas imediações e na região rural do município de Tauá. A gente acredita que ele esteja refugiado em uma região de mata fechada e contamos com o apoio de aeronaves, de drones e, principalmente, com a participação de cada cidadão, especialmente as pessoas que moram na região rural", afirma Sérgio Pereira.

O delegado geral da Polícia Civil ressalta que, caso a população da região veja alguma atitude suspeita, não tente capturar o suspeito e acione imediatamente a polícia.

"Se as pessoas verem alguma coisa suspeita na madrugada ou durante o dia, deverão ligar urgentemente para o telefone 190 e solicitar a presença dos policiais, para se deslocarem o mais rápido possível. Além disso, também está disponibilizado o telefone 181, onde nós recebemos denúncias do paradeiro desse foragido", disse.

O crime aconteceu na madrugada da sexta-feira do dia 30 abril, quando o escrivão Aloísio Alves registrava o depoimento do suspeito, que havia sido preso na cidade de Pedra Branca, por tráfico de drogas. Na ocasião, Antônio Josivan, mesmo algemado, pegou a arma do agente e atirou contra ele.

G1CE



Postar um comentário

0 Comentários