Barragem do Batalhão, em Crateús, é o 2º reservatório de água a sangrar no Ceará


A barragem do Batalhão, em Crateús, é o segundo reservatório monitorado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos – Cogerh – a sangrar em 2021. A água começou a verter no início da manhã desta segunda-feira (01), com uma lâmina de 12cm. Junto com o açude Carnaubal, a barragem do Batalhão abastece a cidade de Crateús, na região dos Sertões de Crateús.

Após dez anos de estiagem prolongada, a bacia dos sertões de Crateús iniciou recuperação em 2020. As recargas deste ano na região já possibilitaram a sangria do Batalhão. Os açudes Carnaubal, Sucesso e Jaburu I acumulam mais de 60% de volume. Em contrapartida, os açudes Monsenhor Tabosa e Barra Velha seguem sem registrar aportes e permanecem secos.

O fenômeno da falta d’’água em regiões próximas a outras com mais fartura é explicada pela irregularidade no regime de chuvas no Ceará. “Há casos em que, numa mesma região, verificamos bons aportes em um reservatório e péssima recarga em outro”, ressalta o diretor de Operações da Cogerh, Bruno Rebouças. Segundo ele, essa característica obriga o cearense – e, sobretudo, os que fazem a gestão das águas no Estado, a permanecerem sempre diligentes.

Via Ascom Cogerh

Postar um comentário

0 Comentários