Auditora se diz ameaçada após denunciar desvio de recursos da covid-19 em Tauá

A coordenadora de Auditoria e Regulação da Secretaria de Saúde de Tauá, Izabel Cristhina Jucá Bastos Cavalcante Mota, registrou boletim de ocorrência nesta segunda-feira, 02, na Delegacia de Polícia Civil, afirmando ter recebido ameaças, via mensagens de WhatsApp, do titular da Pasta, o fisioterapeuta Marcos Willian Noronha Lima.

O caso repercute em Tauá, após o vazamento, em redes sociais e na imprensa, de áudios com denúncias formuladas pela auditora, qua apontam corrupção, desvio de verbas, coação e assédio moral e psicológico no trabalho por parte do secretário Marcos Willian.

Izabel alega que já havia levado os fatos ao conhecimento da Coordenadoria da 14ª Regional de Saúde, sediada em Tauá, o que ficou registrado em seu aparelho celular e acabou por ter vazado seu conteúdo quando passou por conserto.

A auditora alega, no Boletim de Ocorrência, que, ameaçada em mensagens por meio de WhatsApp, passou a temer pela sua integridade física e a própria vida, pois “é de conhecimento comum que o secretário preside um Clube de Tiro na cidade, no qual se destaca como praticante premiado”.

Entre as revelações mais graves da auditora contra a gestão do secretário de Saúde estão: a entrega de material hospitalar em quantidade inferior (pela metade) ao valor contratado, pagamentos irregulares por procedimentos de exames de imagem e de serviços prestados por fisioterapeutas, superfaturamento na compra de impressoras e telefones celulares, descontrole e falta de planejamento ou estudo na aquisição de itens como EPIs e testes rápidos para detecção de Covid 19.

A reportagem tentou entrar em contato com o Secretário, antes de publicar esta matéria, mas não obteve resposta.

Postar um comentário

0 Comentários