Presidentes da CDL e ACIC de Crateús não concordam com Governo do Estado "liberar Fortaleza e fechar o interior"

Já foi dado início da fase 1 do plano de retomada da economia no Ceará em Fortaleza, nesta segunda-feira, 08, após a capital cearense apresentar positiva da redução dos indicadores de coronavírus, porém, vários empresários de Crateús não concordam com o governo “liberar fortaleza e fechar o interior”, como alguns se referem.

Tanto os diretores da Câmara dos Dirigentes Logistas (CDL), em Crateús, e Associação Comercial e Empresarial de Crateús (ACIC), opinam de forma contrária as ações do governo do estado.

Dentre vários motivos da discordância, estão eles além de prejuízos financeiros as empresas e funcionários que ficam desempregados, a “nenhum comércio acumula gente que tem hoje nessas filas de lotéricas e bancos”.

“A vontade nossa é que esse comércio já estivesse aberto, claro atentando as medidas preventivas. A mais de um mês os comerciantes estão preparados”, disse o Presidente da ACIC, Roberto Lima.

O Governo do Estado não deu previsão para quando deverá ser a flexibilização no interior.

Postar um comentário

0 Comentários