Apicultores de Tauá são capacitados para produção de cera alveolada

Apicultores que participam do projeto de desenvolvimento da produção de mel no Município de Tauá participam de capacitações sobre processamento e beneficiamento de cera de abelha. A ideia é aproveitar o início da quadra chuvosa para preparar o produtor para a cera alveolada, que tem demanda e gera renda.

O projeto é uma iniciativa da Associação dos Apicultores do Município de Tauá (APMUT), que tem 56 associados, em conjunto com o Centro Vocacional Tecnológico e Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec), com o apoio Agência de Desenvolvimento Econômico e das secretarias de Ciências e Tecnologia e de Planejamento do município.

As capacitações serão realizadas na zona rural para facilitar a participação dos apicultores nas localidades de Pitombeiras, Vera Cruz, Calumbi e Riacho Fundo. 

“O nosso esforço é promover a transferência de tecnologia para os apicultores e diminuir os custos de produção, evitando a compra da cera alveolada por parte dos apicultores”, pontuou o coordenador do CVT de Tauá, Emilson Moreira. “A cerca alveolada é 40% mais cara do que a cera bruta”.

Honório Barbosa

Postar um comentário

0 Comentários