728x90

centered image

Comerciante é morto a facadas no Rio após negar aumento a funcionário, dizem testemunhas

Um comerciante foi assassinado a facadas na tarde desta quarta-feira (5) na Zona Norte do Rio. Francisco Bezerra, de 50 anos, era dono de uma lanchonete no Engenho Novo.

Amigos e parentes afirmam que um funcionário o matou porque Francisco lhe negou um aumento. O suspeito começara a trabalhar na loja havia menos de um mês.

“Foi o rapaz que trabalhava com ele. Não sei se houve discussão entre os dois, o cara saiu de bicicleta correndo. Foram ver, ele estava morto. Esfaqueado”, narrou o amigo José Antônio Freitas Soares.

O crime aconteceu por volta das 14h30. A loja fica na Praça do Engenho Novo, colada a um dos acessos da estação de trem do bairro.

“Ele foi morto por uma facada pelo funcionário. Foi um crime brutal, cruel, sem explicação”, contou Ana Maria, outra amiga de Francisco. “Esse assassino tem que pagar pelo que ele fez. É uma dor irreparável”, emendou.

Crime foi numa lanchonete no Engenho Novo, junto à estação de trem — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Militar isolou a loja, e a Delegacia de Homicídios assumiu a investigação. O nome do suspeito não foi divulgado.

Os amigos lembraram com carinho do comerciante.

“Uma ótima pessoa, incapaz de fazer um mal algum. Só trabalhava. Uma pessoa excelente”, disse José Antônio.

(G1)

Postar um comentário

0 Comentários