Tudo teve início na manhã desta quinta-feira (14) quando policiais do Comando Tático Rural (COTAR), foram acionados para atender uma ocorrência no Bairro Ipase, onde segundo denúncias, um ex presidiário estaria fazendo ameaças a uma outra pessoa.

O suspeito foi identificado como Danilo Nunes de Sousa, 22 anos, vulgo “Gordinho”, morador do bairro. De acordo com informações do Capitão Rafael Cidrim, os policiais foram checar as denúncias, e ao chegar na residência do suspeito, sua mãe teria permitido a entrada dos policiais na residência, onde foi feito vistoria, e o suspeito foi colocado sob custódia.

Ainda de acordo com o Capitão, o suspeito indicou onde estariam armas de fogo, e parte dos policiais foram até a outra residência enquanto os outros ficaram com “Gordinho” sob custódia e continuaram buscando por arma de fogo em sua residência, sendo que os PM’s localizaram um revólver.

Entretanto, o suspeito estava algemado e a porta que que dá acesso ao quintal estava aberta, ele estaria próximo e teria corrido ao quintal, sendo que acabou caindo dentro de uma cisterna. Ainda de acordo com informações, no momento que os policiais foram tirar ele da cisterna, o mesmo já saiu desacordado.

Mesmo sendo feito os primeiros socorros, massagem cardíaca, e respiração boca a boca, ele permaneceu desacordado. O suspeito foi conduzido ao hospital onde veio a óbito.

“Nós acreditamos que possa ter sido um mal  súbito”, disse o capitão. O corpo foi encaminhado para o IML de Tauá.

Com informações de Gonçalinho Rodrigues