Correção: A matéria mudou o título de “Ministério Público do Ceará denuncia Cartel de Postos de Combustíveis de Crateús” para “Cartel em postos de combustíveis de Crateús foi denunciada ao MPCE”

Foi protocolada no Ministério Público nesta segunda-feira (11), denúncia de existência de cartel praticado por postos de combustíveis do município.

O denunciante apurou que, diferentemente das reduções nos preços de combustíveis ocorridas a nível nacional, as reduções não foram feitas por postos de combustíveis do município.

O fiscalizador ainda fez uma pesquisa aos preços de 8 postos, e constataram que maioria tinha praticamente todos os preço iguais, houvendo apenas a incidência de diferença de centavos entre apenas dois postos de combustíveis.

Também foi feito um comparativo dos preços dos postos de Crateús com de um do município de Novo Oriente, cidade mais distante de Fortaleza do que Crateús, e constataram que o preço da gasolina aditivada chegou a ser mais barata 0,50 centavos que a gasolina aditivada comercializada em Crateús, enquanto o preço da comum do posto de Novo Oriente era comercializado por 0,40 centavos mais baratos.

Para o denunciante, os postos “expuseram-se para formalizar um Cartel delituoso à ordem econômica e as relações consumeristas, explorando descaradamente toda a população da região”.

O caso deverá ser investigado pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), e Conselho Administrativo de Defesa Econômica – (CADE).

Repórter: Nathan Loyola