O gerente de uma agência do Itaú e a família dele foram feitos reféns nesta sexta-feira (18) durante assalto em Teresina. Segundo a polícia, os familiares foram levados para um cativeiro, enquanto o funcionário foi até o banco pegar o dinheiro do cofre.

“A família foi sequestrada e mantida em cárcere privado durante algumas horas, até que o gerente pudesse ir ao banco, pegasse o dinheiro e entregasse aos assaltantes. Ninguém foi lesionado, as vítimas estão bem e foram liberados”, contou o delegado geral, Lucy Keiko.

Os assaltantes abordaram a família em casa e passaram a madrugada mantendo as vítimas sob pressão psicológica. Em determinado momento, os criminosos saíram com os familiares e mandaram o gerente ir até o banco.

“Eles deram um celular para o gerente e ficaram monitorando. O funcionário abriu o cofre por volta das 11h e marcaram um local para entregar o dinheiro. Em seguida a família foi liberada”, disse Lucy Keiko.

Conforme o delegado, a ação criminosa é conhecida pela polícia como ´sapatinho´. Nesses casos, os assaltantes sabem que o funcionário é gerente do banco e passam a monitorá-lo, depois mantêm a vítima e a família reféns.

O assalto é investigado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado no Piauí (Greco), que está em diligência para capturar os criminosos.

(G1)