Top Ads

header ads

Esposa de Príncipe usa tênis produzido com algodão cultivado em Crateús e municípios da região

Tem sapato com algodão do Ceará nos pés da realeza. A duquesa Meghan Markle esteve na Austrália, no último domingo (21), acompanhando os Invictus Games – competição esportiva entre veteranos militares que foram feridos em guerra – junto com o marido, Príncipe Harry. Nos pés, os tênis Esplar. Lançado em 2011, os calçados receberam o nome em reconhecimento e homenagem a ONG brasileira. A instituição presta apoio técnico aos produtores de algodão orgânico e os aconselha no campo, ajudando-os a promover a agro-ecologia.

Com sede em Fortaleza, a entidade apoia no processo de abordagem agroecológica no campo, e no fortalecimento das organizações. Os engenheiros da empresa introduzem técnicas agrícolas cada vez mais sustentáveis, como a utilização do Neem para proteger os cultivos, ou a policultura, proporcionando independência alimentar e preservação das terras.

Ronildo Mastroianni, um dos coordenadores do projeto na capital cearense, explica que o trabalho de produção do algodão é desenvolvido nos municípios de Tauá, Novas Russas, Tamboril, Monsenhor Tabosa e Crateús. “São agricultores que plantam pequenos roçados. Ao todo, eles usam uma área de apenas 0,82 hectares por meio de consórcios. A produção esse ano começou com 180 famílias. Houve algumas desistências, por conta da escassez de água. Em algumas localidades choveu pouco e isso influenciou na produtividade. Em 2018, já foram coletado nove toneladas de pluma de algodão”, explica o gestor.

Sobre os tênis nos pés de Meghan, Ronildo acredita que, devido ao envolvimento da duquesa com causas sociais, ela deve ter inserido o produto nos looks. “A gente sempre trabalha na perspectiva que o trabalho seja valorizado. Também trabalhamos na perspectiva que as pessoas que produzem tenham o direito a usar. O tênis tem muitos preços, dependendo do centro de distribuição e da localidade”.

Repórter: Nathan Loyola, com informações do Diário do Nordeste