Top Ads

header ads

MPCE impugna lei que aumentou subsídios dos vereadores de Quiterianópolis

[caption id="attachment_8460" align="aligncenter" width="558"] Dr. Maxwell de França Barros, promotor de justiça da Comarca de Quiterianópolis. Reprodução[/caption]

O Ministéiro Público do Ceará - MPCE, impugna na justiça, a lei que aumentou os subsídios dos vereadores de Quiterianópolis par a legislatura 2017 - 2020.

Para o promotor de justiça, titular da comarca de Quiterianópolis, Dr. Maxwell de França Barros, o aumento é inconstitucional e ilegal porque, dentre outras coisas, foi feito fora do prazo que determina a lei complementar número 101/2000 a chamada responsabilidade fiscal, no seu artigo 21, parágrafo único.

Outro argumento contra a lei, é que segundo ela, os subsídios dos vereadores teriam um aumento de 25%, ou seja, passariam de R$ 6,000 para R$ 7,500, considerado inadmissível para o MPCE, principalmente por ter sido feito em momento de crise política e financeira que a nação enfrenta.

O promotor ressalva que quem lida com o dinheiro público deve observar no mínimo os prazos legais.

Nathan Loyola - www.sertoesdecrateus.com.br